Procura pelo Bilhete Único concentra-se em postos centrais, como a Rodoviária do Plano

No primeiro dia do serviço, nesta segunda (25), Secretaria de Mobilidade ofereceu reforços no terminal para auxiliar passageiros. Além da internet, é possível fazer recarga de créditos em 33 locais, como na Estação Central de metrô, e se cadastrar em 20.

No primeiro dia do Bilhete Único no transporte público de Brasília, nesta segunda-feira (25), os passageiros concentraram a procura pelo novo serviço nos postos centrais mais conhecidos, como os da Rodoviária do Plano Piloto.A busca pelo Bilhete Único foi maior, segundo a Secretaria de Mobilidade, por parte dos usuários de metrô que precisaram trocar o cartão. Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

A busca foi maior, segundo a Secretaria de Mobilidade, por parte dos usuários de metrô que precisaram trocar o cartão. A pasta avalia que, nos períodos de maior fluxo, houve espera de cerca de 20 minutos.

Para o titular da pasta, Fábio Damasceno, as questões pontuais do lançamento estão dentro do esperado diante da introdução de um novo sistema. “Hoje teve uma procura maior, o que é normal. Com o tempo, os usuários vão se habituando a usar os outros postos e até a internet. Isso vai diminuir as filas na Rodoviária e na Galeria [dos Estados]”, avaliou.

Para dar melhor orientação aos passageiros, ainda hoje de manhã a secretaria alocou uma equipe de apoio na Rodoviária do Plano Piloto. Os funcionários esclareceram, por exemplo, qual é a fila correta para cada necessidade e que existem outros postos para atendimento — apenas no terminal são três: na bilheteria do BRT, no posto do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans) e na Estação Central de metrô.
Vendas on-line ocorreram normalmente

A venda on-line funcionou normalmente, segundo a secretaria. Os postos de recarga abriram, como o previsto, às 6 horas, e os de cadastro, às 8h30.

Para recarregar créditos, estão disponíveis 33 postos, além da internet. Para se cadastrar e adquirir um novo cartão, há 20 postos — em oito deles é possível solicitar segunda via (veja os locais nos mapas abaixo).

Quem já tem cartões que dão acesso à integração e a benefícios não precisa trocá-los, pois estarão automaticamente no Bilhete Único. Também não haverá necessidade de atualizar cadastros.

Apenas os usuários dos cartões Flex e Múltiplo da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) deverão migrar — gradativamente — para o Bilhete Único. A Secretaria de Mobilidade orienta os passageiros a gastar todo o crédito já carregado no cartão para somente depois solicitar a troca. O modelo unitário de metrô continuará em vigor para os que usam o serviço eventualmente.

Com um grupo de dez cartões — quatro deles novos —, os usuários terão mais facilidades para acessar a integração do transporte público do DF com o Bilhete Único, o que vai resultar em economia para o cidadão. Com o cartão, pode-se pegar até três trajetos de diferentes preços, e será cobrada a quantia máxima de R$ 5.

A integração já era possível para os que tinham cartões Cidadão e Vale-Transporte. Agora, fica acessível para os usuários de metrô. Além disso, com o sistema único, há mais catracas disponíveis, o que facilita o fluxo. Na manhã desta segunda-feira (25), Damasceno destaca que não houve retenção na Estação Central.


© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo