Semana de Políticas Sobre Drogas tem programação sobre prevenção e tratamento

Semana Estadual de Políticas sobre Drogas Na foto; Carlos Martins, Secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Estado.
 Foto: Elói Corrêa/GOVBA

Até a próxima sexta-feira (22), sociedade civil e poder público discutem os rumos e desafios das políticas sobre drogas na Bahia. Aberta ao público, a Semana Estadual de Políticas sobre Drogas teve início na manhã desta quarta-feira (20), no auditório da Faculdade de Administração da Universidade Federal da Bahia (Ufba).
A Semana também busca conscientizar instituições e a população sobre os problemas e desdobramentos relacionados à oferta, demanda, uso e abuso de drogas lícitas e ilícitas. De acordo com o secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Carlos Martins, a proposta do evento não se resume apenas à questão das drogas, mas, principalmente, à valorização da vida.

“Evidentemente, quando tocamos nesse tema, falamos também em uma esfera policial, mas para mim não é a mais importante. A gente busca trabalhar principalmente a esfera preventiva. E a prevenção está nas discussões abertas ao público para pensar no indivíduo. Queremos prevenir, inclusive, o experimentar”, afirma.

O evento, promovido pelo Governo do Estado, por meio da SJDHDS, será palco de palestras, oficinas e debates. Entre as atividades que marcam a Semana também está o lançamento do Curso de Ensino à Distância de Redução de Danos, resultado do Programa Estadual Corra Pro Abraço, da SJDHDS, juntamente com a ONG Cipó Comunicação Interativa e a Aliança Redução de Danos Fátima Cavalcanti (ARDFC/ Ufba).

A qualificação é direcionada especialmente aos profissionais da área de saúde, assistência social, Direitos Humanos e educação, o curso tem duração de 55 horas e é inteiramente gratuito. As inscrições serão abertas nesta quinta-feira (21).

“Esse curso é importantíssimo. Nosso trabalho agora no Corra Pro Abraço é para fortalecer o sistema de saúde, rede de assistência social, sistema de justiça, penitenciário. Vamos chegar aos 147 municípios. Esse será um grande passo para qualificar esses serviços na questão de álcool, crack e outras drogas”, explicou a titular da Superintendência de Políticas sobre Drogas e Acolhimento a Grupos Vulneráveis (Suprad), Denise Tourinho.

Desde outubro do ano passado, o Programa Corra Pro Abraço, já realizou quase 12 mil atendimentos, 1,6 mil encaminhamentos de usuários para serviços básicos como saúde, educação e justiça, além de 400 acompanhamentos por casos graves. O programa tem como objetivo promover a cidadania e garantir direitos de pessoas que fazem uso abusivo de drogas em contextos de vulnerabilidade, ou afetadas por problemas relacionados à criminalização das drogas, baseado nas estratégias de Redução de Danos físicas e sociais, aproximando beneficiários das políticas públicas existentes uma vez que o estigma e as desigualdades interferem em suas capacidades de busca, acesso e acolhimento pelos serviços públicos.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo