Câmara Legislativa comemora os 38 anos do Setor P Sul de Ceilândia

A homenagem foi proposta por Luzia de Paula

Para comemorar o aniversário de 38 anos do Setor P Sul em Ceilândia, a Câmara Legislativa realiza nesta sexta-feira (29), às 19h, na EQNP 26/30 daquele setor, sessão solene proposta pela deputada Luzia de Paula (PSB). O evento contará com uma homenagem especial aos moradores pioneiros do local e com o tradicional corte de bolo. As atividades comemorativas começarão a partir das 17h com atrações artísticas e distribuição de brinquedos para as crianças. A programação comemorativa é organizada pela Prefeitura Comunitária do Setor P Sul com apoio do Governo de Brasília por meio da Administração Regional de Ceilândia e do comércio local.

"Faço questão de homenagear o setor P Sul, a cidade de Ceilândia e seus moradores. Como moradora de Ceilândia há mais de quarenta anos, conheço bem cada setor e suas peculiaridades e faço questão de homenagear cada região″, ressalta Luzia de Paula.

O Setor P Sul, ou simplesmente P Sul, como é conhecido, é um bairro da região administrativa de Ceilândia. Compreende as quadras pares QNPs 10, 12, 14, 16, 18, 20, 22, 24, 26, 28, 30, 32, 34 e 36, a ADE - Área de Desenvolvimento Econômico (área comercial e industrial) e, mais recentemente, os setores residenciais popularmente conhecidos como Pôr-do-sol. É composto de cinco avenidas paralelas que o entrecortam no sentido leste a oeste, nomeadas P1, P2, P3, P4 e P5. De acordo com a Administração Regional de Ceilândia, o setor possui mais de 130 mil habitantes (dados de 2012).

História - O setor foi implantado oficialmente em 1979 e está organizado por uma estrutura geométrica regular, similar ao desenho original de Ceilândia. Ocupa cerca de 331 hectares, com 12.017 lotes, ou seja, 36,3 lotes por hectare. Entretanto, na época de sua implantação, já se buscava aumentar a densidade da ocupação urbana de Ceilândia e, a exemplo do Setor O (1976) e do setor conhecido como Guariroba (1977), reproduziu-se o padrão de organização espacial da malha urbana original e, ao mesmo tempo, aumentou-se o número de lotes por unidade de área.

Em 1998, começou-se um movimento de fracionamento e vendas das chácaras que estavam ao redor do Setor P Sul. Este movimento fez com que várias casas fossem construídas ao redor das antigas moradias, sob a égide de condomínios. Assim, surgiram vários deles ao redor do P Sul. A região costuma ser denominada popularmente como Pôr-do-sol, apesar de cada conjunto ter adotado ou não nomes diferentes, como Sol Nascente, Setor Agrário do P Sul e outros. Segundo os moradores, as condições urbanas ainda são precárias nesses locais, mas eles aguardam que seja seguida a tendência de regularização fundiária, como vem ocorrendo em outros condomínios horizontais no Distrito Federal.

São pontos de destaque no P Sul: Casa do Cantador (entre a Guariroba e a Avenida P1, do bairro); sítio arqueológico (Chácara Santa Terezinha nº 112); Museu da Limpeza Urbana (próximo à Usina de Tratamento de Lixo); e Setor ADE (Área de Desenvolvimento Econômico), com acesso por meio da Avenida Elmo Serejo.

José Coury Neto - Coordenadoria de Comunicação Social

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo