Fogo na Chapada dos Veadeiros deve ser controlado neste fim de semana

É a expectativa do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, e o de Goiás, Marconi Perillo, vistoriaram áreas atingidas neste sábado (28).

O incêndio no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros deve ser controlado até domingo (29), segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), responsável pelo controle das chamas. O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, e o de Goiás, Marconi Perillo, vistoriaram áreas atingidas neste sábado (28). O fogo surgiu em 10 de outubro e recomeçou em 17 de outubro.


Os governadores de Brasília, Rodrigo Rollemberg, e de Goiás, Marconi Perillo, vistoriaram neste sábado (28) áreas atingidas pelo incêndio na Chapada dos Veadeiros. Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Rollemberg destacou a importância do trabalho de preservação e recuperação do Cerrado. “O bioma integra 70% das áreas que abastecem as Bacias do Paraná, do Tocantins e do São Francisco, além de ser é uma das maiores biodiversidades do planeta”, disse.


Perillo acrescentou que toda ajuda é crucial, já que a área do incêndio é de difícil acesso devido a distância e variação do relevo, com vários morros. “O que se pode fazer em 15 minutos de helicóptero,leva-se 4 horas de carro”, comentou.
Incêndio é o maior da história do Parque Nacional

De acordo com o ICMBio, a área atingida até agora é de 62 mil hectares, o que corresponde a 27% da reserva. O coordenador-substituto de prevenção e combate a incêndio do ICMBio, João Morita, enfatiza que o controle do fogo não implica que estará extinto. “Significa que a gente travou a frente das chamas, para impedir que continuem avançando”, esclareceu.

Morita explica que, em casos como esse, não é preciso estimar um tempo de recuperação para a flora local. “A vegetação de mata aberta se regenera mais rápido do que a de veredas. O tempo depende da grossura das cascas e da quantidade de sementes que tenham caído no solo”, detalhou. Para a fauna, o problema maior com o incêndio é encontrar alimentação.

Segundo o chefe do Parque Nacional, Fernando Tatagiba, não há dúvidas que o fogo foi causado por ação humana. A Polícia Federal foi acionada e deverá começar a perícia nas próximas semanas, para investigar se o incêndio foi criminoso.

Tatagiba também explicou que o incêndio se alastrou por influência eólica. “O vento mudou de direção, empurrando as chamas para áreas já queimadas”. Por volta das 11 horas deste sábado, começou a chover na área.
Governo envia reforços para o combate ao incêndio

Para reforçar nos trabalhos de combate ao incêndio, o governo de Brasília enviou 25 bombeiros militares em 20 de outubro, e mais 5 neste sábado (28). Além do recurso humano, foram fornecidas quatro viaturas para o local.

Dois veterinários, um biólogo e um auxiliar técnico da Fundação Jardim Zoológico de Brasília também embarcaram para a Chapada na segunda-feira (23), com o objetivo de socorrer de animais feridos. O grupo levou medicamentos, kits cirúrgicos e vários equipamentos para o manejo de vários espécies.

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, entre os municípios de Alto Paraíso, Cavalcante e Colinas do Sul, tem 240.586,56 hectares e foi declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em 2001.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo