Governo do DF faz série de mudanças na direção de estatais

Alterações são no BRB e na TCB; admistração regional também foi 'atingida'. Segundo GDF, 'dança das cadeiras' respeita critérios técnicos.

Por Gabriel Luiz, G1 DF

Palácio do Buriti, sede do governo do Distrito Federal (Foto: Raquel Morais/G1)

O governo do Distrito Federal vai promover mudanças na direção de empresas estatais. No Banco de Brasília (BRB), o diretor do setor de Risco e Controladoria, Marco Aurélio Monteiro, deixa o cargo nos próximos dias. A vaga deve ser preenchida pelo atual presidente da companhia de ônibus TCB, Carlos Artur Hauschild.

Segundo o BRB, a mudança ocorre porque Monteiro acumulava a diretoria e a presidência de uma empresa que é um dos braços do banco — a BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários (DTVM). Como vai ocupar este último cargo de forma exclusiva, a outra vaga ficou em aberto.

A “dança das cadeiras” foi divulgada em uma nota enviada aos acionistas do banco e ao mercado, no último dia 10.

Para a presidência da TCB, o governo deve nomear o antigo administrador do Guará, André Brandão Péres – indicado pelo deputado distrital Rodrigo Delmasso (Podemos). No lugar dele, entra Luiz Carlos Delfino do Nascimento Júnior.

A mudança de gestão no Guará já está em andamento, e foi publicada na última terça-feira (18) no Diário Oficial. No mesmo dia, o governador tirou do governo indicados do PDT, após o partido decidir “desembarcar” da base aliada. No entanto, segundo o Buriti, estas mudanças não têm a ver com o episódio.

“O governo de Brasília informa que utiliza critérios técnicos para a ocupação de cargos na atual gestão com o objetivo de assegurar o pleno funcionamento da máquina pública e a melhoria da prestação de serviços à população.”

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo