Orquestra Sinfônica celebra relações entre Brasil e Singapura em outubro

Edição de arte/Agência Brasília

Concertos do mês incluem ainda concurso de composição, ciclo em homenagem aos 190 anos de Beethoven e espetáculos Vienense, Esloveno e Húngaro

Sete espetáculos gratuitos integram a programação da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro em outubro. Na terça-feira (3), abre a série de apresentações do mês o concerto de premiação do Concurso Nacional de Composição Jorge Antunes.

A solenidade no Cine Brasília (106/107 Sul) celebra os 75 anos do compositor carioca radicado no Distrito Federal desde 1973. O evento começa às 20 horas, com a abertura da ópera A Cartomante, de autoria do homenageado. Em seguida, os músicos executam Azuis, Variações para Orquestra, de Carlos dos Santos, terceiro lugar na competição.

A obra Thermidor, de Paulo Henrique Raposo, segundo colocado, é tocada em seguida pelos músicos. Encerra o programa da noite Segmentos, do compositor campeão, Helder Oliveira. Todas as obras serão regidas por Jorge Antunes.

Em 10 de outubro, a orquestra dá continuidade ao Ciclo Beethoven 190 anos, aberto em 2017 para reverenciar o compositor alemão. Fazem parte do programa: Quarteto de Cordas Opus 18 nº 2, Sinfonia nº 8 Opus 93 e Concerto para Piano nº 5 Imperador Opus 73, do qual o pianista Fabio Martino será solista. A apresentação será novamente no Cine Brasília, às 20 horas.


Os 50 anos de relações diplomáticas entre Brasil e Singapura serão comemorados em 11 de outubro, no Santuário Dom Bosco (702 Sul), às 20 horas.

Regidos pelo maestro titular do grupo, Cláudio Cohen, os músicos tocam a abertura de O Morcego, de Johann Strauss, seguido por Butterfly Lover’s, de Zhang Hao He e Gang Chen, e de Polonaise em Ré Maior, de Henryk Wieniawski, obra em que a violinista singapurense Lee-Chin participa como solista. Fecha a série da noite a Sinfonia nº 8 Opus 93, de Beethoven.

Em 17 de outubro, o austríaco Johann Strauss terá parte de sua obra executada no Concerto Vienense. A coletânea será composta por: Valsa do Imperador; Vinho, Mulheres e Música; Accelerations; Tritsch Tratsch Polka; Éljen a Magyar; O Lenço de Renda da Rainha; Die Fledermaus (abertura); Marcha Radetzky; Pizzicatto Polka; Contos dos Bosques de Viena; e Danúbio Azul.

O Concerto Húngaro, em 24 de outubro, levará ao público Danças de Galanta, do compositor Zoltán Kodály, e Concerto para Violino e Orquestra nº 1, de Béla Bartók. O violinista húngaro Antal Zalai será solista em Violin concerto Opus 23, de Karl Goldmark.

Em 26 de outubro, o grupo participa da solenidade de entrega da medalha Mérito Brasília, iniciativa da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão. O concerto aberto ao público terá clássicos universais eruditos.

Encerra a série do mês, em 31 de outubro, o Concerto Esloveno, com o espetáculo Slovenic Soul. Na data, os músicos serão acompanhados pela soprano Manca Izmajlova, cantora representante da Eslovênia.

As quatro últimas apresentações ocorrem no Cine Brasília, às 20 horas, com regência de Cláudio Cohen. O local tem capacidade para 620 lugares.


EDIÇÃO: MARINA MERCANTE

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo