Câmara Legislativa homenageia professores de artes marciais japonesas

Homenagem proposta por Celina Leão

Em comemoração ao Dia do Professor de Budô, a Câmara Legislativa realiza sessão solene nesta segunda-feira (13), às 19h, no Plenário da Casa, com a participação de parlamentares, autoridades, professores, alunos, representantes de academias esportivas e interessados em artes marciais. A iniciativa da solenidade partiu da deputada Celina Leão (PPS).

Budô é um termo para designar as artes marciais japonesas. O termo é utilizado também para descrever o estilo de vida dos praticantes dessas artes, que engloba uma série de aspectos físicos, filosóficos e morais, com foco no autoaperfeiçoamento, disciplina e crescimento pessoal e espiritual.

O Budô pode ser conceituado como o "caminho marcial", sendo a combinação de outros dois conceitos: Bujutsu (refere-se especificamente à aplicação prática de táticas marciais e técnicas de combate real) e Bugei (aperfeiçoamento dessas táticas e técnicas com foco no caráter pessoal e desenvolvimento espiritual).

Com base nesses conceitos, praticar o Budô significa adotar o Bushido (código de conduta) e um estilo de vida que enfatiza a disciplina, tenacidade e treinamento físico e espiritual. Segundo a filosofia do Budô moderno, o combate não se dá com um inimigo externo, e sim com o nosso ego, considerado um inimigo interno, devendo ser combatido e derrotado.

Origem - As artes marciais japonesas se originaram das tradições guerreiras dos samurais e devido ao sistema de castas que restringiu o uso de armas pelos membros das classes não guerreiras. Em razão disso, os samurais tinham que desenvolver habilidades e se preparar para um treinamento físico e mental para um combate desarmado.

A partir do desenvolvimento de técnicas de combate foram nascendo vários estilos de artes marciais e mesmo hoje em dia estão sujeitas a mudanças, o que permite que novas técnicas possam ser aperfeiçoadas ou até mesmo inventadas.

Entre as artes marciais japonesas mais conhecidas e difundidas no Brasil estão o Caratê, Judô, Aiquidô, Quendô, Sumô, Ninjútsu, Shorinji Kempo, Jujitsu. Cada uma dessas artes tem seu próprio estilo, com diferenças significativas no que se refere a filosofia, métodos e utilização de ferramentas de treinamento.

Tipos - O Budô abrange os dez tipos de artes marciais japanesas que são as seguintes:

1. Karate (Caratê), também chamado de karatedo, que significa literalmente "mãos vazias" ou "caminho das mãos vazias". Esta arte marcial nasceu em Okinawa, anteriormente conhecido como reino de Ryukyu. Trata-se de uma fusão de vários estilos pré-existentes de artes marciais da região de Okinawa.

Além da força física, a prática do Caratê segue a filosofia do zen budismo e enfatiza o equilíbrio entre o corpo e a mente, contribuindo para a disciplina e auto-confiança dos praticantes de Caratê, que são chamados de carateca. Segundo a Federação Mundial de Caratê, existem 100 milhões de praticantes em todo o mundo.

2. Judo (Judô) significa literalmente "caminho suave" ou "caminho da suavidade". Foi criado por Jigoro Kano no final do século 19 e rapidamente disseminou-se por todo o planeta, onde foram fundadas escolas "Kodokan".A disseminação mundial do judô tem levado ao desenvolvimento de uma série de ramificações, como Sambo e o Jiu-Jitsu Brasileiro.

3. Kendo (Quendô) significa literalmente "caminho da espada". É uma arte marcial caracterizada no combate com a espada japonesa. Trata-se de uma evolução da arte do kenjutsu e seus exercícios e prática se originaram a partir de escolas de esgrima, em especial a escola kenjutsu Itto-ryu, fundada no século

4. Aikido (Aiquidô) significa literalmente "caminho da harmonia da energia". Trata-se de uma arte marcial japonesa desenvolvida por Morihei Ueshiba na década de 1920. A arte consiste em técnicas "impressionantes" de auto defesa e também dá ênfase ao desenvolvimento espiritual e filosófico de seus praticantes (Aikidocas).

5. Sumo (Sumô) é considerado o esporte nacional do Japão e tem suas origens em um passado distante, a partir do século 8 dC, segundo registros históricos. No sumô, os concorrentes utilizam técnicas para levar o oponente ao chão. Aquele que tocar o chão primeiro com qualquer parte do corpo (Exceto a parte inferior dos pés), perde a luta.

6. Ninjutsu (Ninjútsu) significa literalmente "técnica da espionagem". Também é conhecido como Ninjitsu, Ninpo e Shinobi-jutsu. Trata-se de uma arte marcial que nasceu na província de Iga (Mie) e Kōka (Shiga) e reúne estratégias e táticas de guerra não convencionais, além da arte da espionagem supostamente praticada pelo shinobi (vulgarmente conhecido fora do Japão como ninja).

7. Jujitsu significa literalmente como "técnica suave" e sua principal característica é o não uso de armas. Trata-se de um conjunto de técnicas que se caracteriza por golpes de alavancas, torções e pressões para derrubar e dominar um oponente, incluindo técnicas de agarramento, com golpes de controle (gyaku waza), submissão (katame waza) e golpes traumáticos (ate waza).

8. Shorinji Kempo é uma arte marcial que surgiu depois da Segunda Guerra Mundial, em 1947 através do Mestre Doshin So, um japonês que ficou exilado no norte da China durante a guerra. Essa arte marcial possui algumas semelhanças com o Shaolin Kungfu (arte marcial chinesa), mas, ao mesmo tempo, ajuda a desenvolver a autoconfiança, coragem, compaixão e sentimento de justiça em seus praticantes, através da filosofia budista.

9. Kyudô significa literalmente "caminho do arco". Trata-se de uma arte marcial onde se utiliza arco e flecha. Originalmente era chamado de Kyujutsu, sendo uma disciplina no treinamento dos samurais.

10. Sojutsu é a arte marcial japonesa em que se utiliza lança (yari). Também é chamada de yarijutsu e trata-se de uma técnica que foi muito difundida durante o Japão Medieval entre os combatentes de guerra.

CLDF

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo