Metrô vai funcionar com 18 estações nos horários de pico durante a greve


Ao longo do dia, de segunda-feira a sábado, serão 12 terminais abertos. Aos domingos, serão nove unidades em funcionamento. Faixas exclusivas estão liberadas até o fim da paralisação.

A partir deste sábado (26), 18 estações do metrô serão abertas para embarque e desembarque no horário de pico (das 6 horas às 8h45 e das 16h45 às 19h30, de segunda a sábado). 

Nos demais horários, 12 estações permanecerão abertas para embarque e desembarque e outras seis ficarão abertas apenas para desembarque.

No domingo, estarão abertas nove estações ao longo de toda a operação para embarque e desembarque (das 7 às 19 horas).

De acordo com a Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF), as estações 102 Sul, Asa Sul, Concessionárias, Guariroba, Ceilândia Norte e Samambaia Sul permanecerão fechadas durante todo o período de greve.

Passageiros com Bilhete Único que estiverem perto das estações que permanecerão fechadas poderão ir de ônibus até o terminal mais próximo. Eles não serão prejudicados com relação ao custo do transporte, uma vez que usarão apenas uma passagem.

O esquema de funcionamento do metrô durante a greve depende que o Sindicato dos Metroviários garanta a quantidade de empregados suficiente para que a operação ocorra com segurança.


A estratégia cumpre decisão do Tribunal Regional do Trabalho. Ela permitirá ainda dar continuidade aos treinamentos dos novos empregados, convocados recentemente. A nomeação foi um dos pleitos da categoria.
Faixas exclusivas liberadas

Enquanto durar a greve, as faixas exclusivas da EPTG e da EPNB ficarão liberadas, de acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF).

A mesma medida foi tomada pelo Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF) nas vias W3 Sul/Norte e do Setor Policial Sul.


© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo