Fechamento do lixão: catadores ocupam shopping do DF para cobrar pagamento de bolsa

Escritório do SLU, responsável pela gestão do lixo, fica no local. PM estima presença de 200 catadores; grupo diz que auxílio prometido por governo não tem sido pago.

Por Marília Marques, G1 DF

Catadores de materiais recicláveis ocupam shopping do DF para pressionar governo (Foto: Marília Marques/G1)

Cerca de 200 catadores ocuparam um shopping do Distrito Federal na tarde desta quarta-feira (7) para cobrar o pagamento do auxílio mensal de R$ 360 prometido pelo GDF desde o fechamento do lixão da Estrutural, há quase 20 dias. No local fica o escritório do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), responsável pela gestão do lixo da capital federal.

Os trabalhadores alegam que "o valor não está sendo pago". O G1 pediu esclarecimentos ao SLU e aguarda o posicionamento do órgão.

Caminhões formam fila para deixar entulho na Estrutural

Além do suposto atraso no pagamento, os catadores dizem ainda que "a coleta seletiva no DF não está funcionando". Segundo o governo, a atividade é regular em 17 das 31 regiões do DF.

Um catador que atua no galpão em Ceilândia – que preferiu não se identificar – afirmou que o material que seria levado pelos caminhões da coleta para os galpões "não está chegando em quantidade suficiente".



Catadores de materiais recicláveis ocupam shopping do DF para pressionar governo

Pelo mesmo motivo, a catadora Gardivânia Lima disse que a renda semanal proveniente da venda do material coletado "não está dando para pagar as contas".

"Estamos pagando para trabalhar nos galpões."

"Nas últimas, semanas fiz R$ 50, mas paguei R$ 40 só de transporte", diz. "Desde que fechou, só coloquei a mão duas ou três vezes em um material para separar. Fico lá de uma às cinco da tarde."

Apesar da queixa, os próprios catadores afirmaram que a situação de gastos com o deslocamento já está sendo corrigida desde que o GDF colocou ônibus para transportar os trabalhadores desde a Estrutural até os galpões.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.