Fórum Mundial da Água movimentou R$ 48,2 milhões

É o que mostra a Pesquisa de Perfil dos Participantes, divulgada pelo Observatório do Turismo do Distrito Federal nesta sexta (20)

O 8º Fórum Mundial da Água, que ocorreu de 17 a 23 de março deste ano, resultou em impacto direto na economia do Distrito Federal de R$ 48,2 milhões. É o que mostra a Pesquisa de Perfil dos Participantes, feita pelo Observatório do Turismo do Distrito Federal, da Secretaria do Esporte, Turismo e Lazer.


Os dados, coletados nos cinco dias de programação, foram divulgados em entrevista coletiva nesta segunda-feira (20), no Palácio do Buriti. O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, acompanhou a apresentação.


“O Fórum serviu à Brasília na vocação de cidade de eventos. Nós temos uma boa logística e bons equipamentos culturais. Um deles é a Orla do Lago Paranoá, que virou um espaço público para acesso a todos”, discursou Rollemberg.

Foram ouvidas 1.068 pessoas para o levantamento. Desse total, 672 eram brasileiros, e 396, de outras nacionalidades. Os estados com maior quantidade de visitantes foram São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Quando se observa a origem dos participantes internacionais, cidadãos de Portugal, do Senegal, da França e do Japão lideraram o ranking de entrevistados para a pesquisa. A organização do evento estima que representantes de 172 países estiveram no fórum.

O gasto médio diário dos ouvidos pela pesquisa foi de R$ 945,68. Além disso, eles informaram que o custo total, por tipo de despesa, ficou assim dividido:
Transporte: R$ 2.158,13
Hospedagem: R$ 2.163,64
Demais despesas: R$ 1.210,46

Para o secretário do Esporte, Turismo e Lazer, Jaime Recena, os números decorrem de uma boa impressão que os turistas tiveram dos brasilienses. “Ficamos muito felizes com os trabalhos dos voluntários. Eles foram fundamentais para esse resultado positivo.”

As pesquisas foram feitas por cerca de 30 voluntários do projeto Embaixadores do Turismo. Eles se cadastraram por meio do Portal do Voluntariado e receberam, nesta sexta-feira, certificado pelo serviço prestado.
Visitantes aprovaram Brasília como ponto turístico

Os entrevistados também foram convidados a avaliar a infraestrutura de Brasília. Questionados se recomendariam a capital federal a conhecidos, 88% confirmaram que indicariam a visita. Em números absolutos, trata-se de 939 pessoas.

Além disso, 79% afirmaram ter intenção de retornar, ou seja, 843 turistas viriam a Brasília mais uma vez. Do total de entrevistados, 57% informaram conhecer o título de Patrimônio Mundial da Humanidade.

Em relação aos serviços oferecidos na capital, a avaliação média é boa, de acordo com os resultados apresentados. Quanto à mobilidade:
17% a consideraram ótima
45,42% boa
25% regular
6,16% ruim
4,66% péssima

Os serviços de hospedagem ficaram assim avaliados:
30,98% ótimo
57,19% bom
10,46% regular
0,88% ruim
0,49% péssimo

Os serviços de alimentação, por sua vez, também causaram boa impressão:
25,40% ótimo
55,99% bom
16,01% regular
1,34%$ ruim
1,25% péssimo

A limpeza da cidade foi outro ponto avaliado pelos turistas. Os dados indicam que:
34,85% a avaliou como ótima
51,13% boa
11,37% regular
2,46% ruim
0,19% péssima

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.