Eleições 2018: candidatos ao Senado na busca de medalhões

Fotos : Sirli Freitas /Chapecoense

Leila consegue apoio e imagem de desportistas. Izalci tenta somar o voto de segmentos evangélicos e Chico Leite, caciques da Rede.

As candidaturas do DF para o Senado começaram a convocar cabos eleitorais de peso. Leila do Vôlei (PSB) monta um time com medalhões do esporte como Zico e Lars Grael. Izalci Lucas (PSDB) conseguiu o apoio evangélico de Ronaldo Fonseca e busca as bençãos de bispo Rodovalho. Chico Leite (Rede) procura reforçar a ligação com a presidenciável Marina Silva (Rede) e com os congressistas correligionários Miro Teixeira e Randolfe Rodrigues.

Participante da Comissão Nacional de Atletas (CNA) Leila sacou um vídeo com as palavras de apoio de Zico. A candidata do PSB joga na paralela com uma gravação com o velejador Lars Grael. Até as urnas de 7 de outubro, novos vídeos de apoio com desportistas nacionais e de Brasília entrarão em campo. A medalhista olímpica promete trabalhar para transformar o esporte em uma política nacional tanto para as escolas, quanto para competições de alto rendimento, incluindo do para-desporto.

Izalci joga na conquista dos votso evangélicos. O voto do ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Ronaldo Fonseca, está na conta. “Os cristãos querem votar em quem defende a família na prática”, resume. Agora, pretende construir uma ponte com o bispo Rodovalho, líder da Igreja Sara Nossa Terra. O tucano busca o protagonismo no voto conservador de direita. Afinal não tem problemas em defender bandeiras do segmento como o combate contra a legalização do aborto e a defesa do movimento Escola Sem Partido.

Chico Leite panfleta noite e dia. O candidato joga para conquistar votos olho no olho. Centros universitários são um alvo – afinal jovens hoje são formadores de opinião em todos os campos políticos. Mesmo assim lançará vídeos com aliados de alto calibre. Gravações com Marina Silva e com o ator e ativista Marcos Palmeira estão nas redes. Em breve, pretende divulgar mensagens de apoio de Miro Teixeira e Randolfe Rodrigues.

Reguffe mira Cristovam

O senador José Antônio Reguffe, atualmente sem partido, ainda não definiu os dois votos para o Senado. Para membros do grupo político do parlamentar, o personagem bem avaliado por grande parte do eleitorado tende a confiar o primeiro voto à campanha de reeleição do senador Cristovam Buarque (PPS), com quem convive bem no Senado. Sobre o segundo voto, amigos de Reguffe comentam que ele cultiva boa relação com Paulo Roque (Novo), Chico Leite e Leila.

Independente da decisão de Reguffe, a coordenação de campanha de Buarque considera que esta é a eleição mais dura da história do senador. E apesar de pontuar bem nas pesquisas, o parlamentar está preocupado e alerta. A estratégia para as urnas dividirá esforços entre campanha de rua, inserções pela televisão e ações nas redes sociais. Nesta altura da campanha, Buarque busca conquistar o voto indefinido e também o que atualmente pode se perder entre nulos e brancos.

Ao invés de buscar apoio diretamente de grandes personagens da política e da atualidade, Buarque está focando em categorias. Neste esquema tático, o parlamentar aposta na boa relação com o segmento cristão e com corporações como o Corpo de Bombeiros. Nesta eleição, por outro lado, estreitou relações com a Associação dos Feirantes da Feira dos Importados e a Associação Brasiliense de Construtores.

Reforçar a campanha é prioridade no esquema tático das campanhas de Leila, Izalci e Chico Leite. Afinal o time divide com Buarque o primeiro pelotão na partida pelas duas vagas brasilienses para o Senado.

O jogo está totalmente aberto, principalmente pela imensa torcida de eleitores indecisos, bem como os descontentes divididos entre votos brancos e nulos.

Zico, o lendário Galinho do Flamengo construiu uma história de luta pelo esporte no Brasil, chegando a prestar solidariedade a Chapecoense, na tragédia em novembro de 2016.

Ronaldo Fonseca está sem partido. Mas apoia, para a Câmara Federal, Marcos Pacco (Podemos).

Fonte: JBr

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.