Segunda-Feira normal na rodoviária: metroviários e rodoviários cancelam greve

Os trabalhadores conseguiram garantia da não terceirização da categoria e reajuste salarial de 4,55%

Em assembleia, o Sindicato dos Rodoviários decidiu cancelar a greve marcada para esta segunda-feira (24/9). Representantes da categoria se reuniram esta manhã no Conic e votaram contra a paralisação. Os trabalhadores recusaram a medida, após apresentação de proposta das empresas de ônibus, que garantiram o reajuste salarial de 4,45% e a não terceirização do serviço.

A proposta inicial do sindicato era de reajustar os salários dos trabalhadores para 7%, no entanto, as empresas não concordaram com o valor. Mais de 300 trabalhadores participaram da votação nesta manhã.

Além da não terceirização e do reajuste, os trabalhadores também garantiram redução das taxas dos planos de saúde e odontológico e aumento de 5% no vale alimentação. A proposta também garante o fornecimento de cesta básica em até seis meses para empregados que precisarem ser afastados.

Para quem tiver mais de cinco anos nas empresas, o reajuste será superior a 9%. Os trabalhadores também receberão o retroativo do salário de agosto e setembro, já que a medida entra em vigor a partir da remuneração de outubro.

Para o presidente do sindicato, Jorge Farias, a proposta foi satisfatória, principalmente, pela garantia de não terceirização da categoria. “Estamos felizes com a proposta. Entre os rodoviários, esse foi o melhor acordo firmado no Brasil”, ressaltou.
MetroviáriosMetroviários do DF confirmam greve a partir desta segunda-feira

Em assembleia realizada na manhã deste sábado (22), os metroviários decidiram que não haverá greve marcada para a próxima segunda-feira (24).

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários do Distrito Federal (SindMetrô/DF) havia decidido pela paralisação, marcada para a próxima segunda-feira. Porém, na manhã dessa sexta-feira (21), o Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região determinou que o Governo do DF concedesse o reajuste de mais de 8% solicitado pela categoria. Sendo assim, os trabalhadores optaram por aceitar as propostas.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.