'Quero trazer mais de R$ 10 bilhões para o DF', diz governador eleito Ibaneis Rocha

Resultado de imagem para foto ibaneis
Foto: Reprodução
Número foi citado na primeira entrevista após confirmação do resultado. Ibaneis, do MDB, disse que se reunirá com Temer na segunda e pediu apoio de Rollemberg na transição.

Por G1 DF

O governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afirmou neste domingo (28) que começará a trabalhar "já nesta segunda-feira (29)" para buscar recursos para a cidade. Segundo ele, a meta é atrair R$ 10 bilhões em investimentos.

A declaração (veja íntegra acima) foi dada minutos após a divulgação do resultado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pouco antes das 18h. Naquele momento, ainda havia urnas a serem apuradas, mas a eleição de Ibaneis já estava matematicamente garantida.

"Eu vou cuidar, a partir de amanhã, do orçamento do Distrito Federal. Amanhã [segunda], às 11h, estarei como o presidente Michel Temer. Vou me reunir com a Câmara Legislativa do DF e a Câmara dos Deputados para trazer recursos para a nossa cidade, onde eles estiverem", declarou.


Ibaneis Rocha, governador eleito do DF diz que chorou muito nessas eleições


Questionado sobre o momento do anúncio do resultado, Ibaneis disse que "chorou muito" e agradeceu a confiança dos eleitores do DF.


"Chorei muito. As pessoas depositaram em mim uma confiança que quero honrar. Vou trabalhar muito para que DF seja exemplo em todas as áreas. Vocês podem ter certeza, vão ter uma governador honesto e trabalhador."

Saúde como prioridade

No primeiro discurso como governador eleito, Ibaneis disse que a prioridade, nos primeiros meses de governo, será a saúde pública. A declaração é similar à que foi dada pelos governadores eleitos Agnelo Queiroz (PT), em 2010, e Rodrigo Rollemberg (PSB), em 2014.

"[Vamos] Atender as pessoas que estão morrendo aí, nas filas dos hospitais, fazendo que a gente consiga ter uma saúde melhor. Depois, temos que cuidar da educação, da geração de empregos."

"O [combate ao] desemprego é uma outra coisa. Nós vamos destravar todas as empresas, eu já disse que vou ser o advogado dos empresários, para que a gente possa voltar a gerar emprego e renda no DF."

Rollemberg comenta

Derrotado no segundo turno, o atual governador Rodrigo Rollemberg (PSB) afirmou à TV Globo que recebeu o resultado com "o coração tranquilo, sereno", e que trabalhará para uma "transição digna".

"Liguei para o Ibaneis e dei meus parabéns. Até a meia-noite do dia 31 de dezembro, vamos governador com o mesmo espírito público com que governamos até aqui", declarou.


"Agradeci tanto a Deus, no dia de hoje. Como é bom concluir um governo com sentimento de missão cumprida, respeitado pela seriedade e honestidade com que governamos. A hora é de nos despirmos de qualquer sentimento negativo, de qualquer ressentimento, para olharmos para frente com dignidade e esperança."

"Viveremos momentos desafiadores em Brasília e no Brasil. Brasília e o Brasil vão precisar de todos nós", disse Rollemberg.

Apoio do MDB

Em nota divulgada no Twitter, logo após a confirmação do resultado, a executiva nacional do MDB parabenizou Ibaneis pelo resultado no segundo turno.
Segundo o texto, a capital federal "terá um governo com novas ideias para instalar um novo tempo na política do DF. Que o nosso governador faça uma gestão transparente e próspera."

O MDB parabeniza o governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha e seu extraordinário resultado na campanha. A capital do País terá um governo com novas ideias para instalar um novo tempo na política do DF. Que o nosso governador faça uma gestão transparente e próspera.

Em uma nota sucinta, o Palácio do Planalto informou que "o governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, acaba de ligar para o presidente Michel Temer, que o parabenizou pela expressiva vitória no DF".

Governador eleito

Advogado, empresário e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF), Ibaneis Rocha foi eleito para governar o DF pelos próximos quatro anos, a partir de 1º de janeiro de 2019.

O resultado foi confirmado pelo sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) às 17h35, quando 80,99% das urnas já estavam apuradas. Assim como no primeiro turno, o DF foi o primeiro a confirmar o resultado da eleição para governo local.

O candidato, que nasceu e fez carreira em Brasília, passou parte da infância e da adolescência em Corrente (PI). Ele se formou em direito pelo UniCeub, se pós-graduou em processo do trabalho e processo civil, e é mestrando em gestão e políticas públicas pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa.

No plano de governo registrado no TRE, Ibaneis promete explorar o conceito de "cidade inteligente", prometendo uso de tecnologia em áreas como saúde, segurança, mobilidade, educação e meio-ambiente.

Leia as primeiras declarações de Ibaneis após o resultado:

"Em primeiro lugar [resolver] a saúde. O povo do Distrito Federal está muito sofrido, eu andei nas ruas e vi a dificuldade que há em todos os postos de saúde, centros de saúde, as UPAs, os hospitais com muito problema. Então, nós vamos cuidar da saúde do Distrito Federal.

O desemprego é outro passo. Nós vamos destravar todas as empresas, eu já disse que vou ser o advogado dos empresários para que eles possam voltar a gerar emprego e renda no DF.
O Distrito Federal merece achar um outro viés, um viés que traga para ele desenvolvimento. Chega dessa história de que Brasília foi criada para receber os poderes. Brasília é para receber as pessoas, e tem que ter emprego e renda. E para isso, nós vamos trabalhar muito forte.

A partir de amanhã, eu já falei com o presidente [Michel] Temer, nós vamos criar uma Zona de Desenvolvimento Econômico no Distrito Federal, uma zona de livre comércio. Vamos tentar fazer dessa cidade uma cidade que consiga fazer o que era o sonho de JK: unir o Sul e o Sudeste ao Norte e ao Nordeste.

E aí, nós vamos gerar muito emprego daqui pra frente. Com grandes centrais de distribuição, fazendo do nosso aeroporto um aeroporto de cargas, que leve todo o desenvolvimento.

Nossa população merece isso, e eu vou cuidar com muito carinho desses votos que eu recebi agora. Eu acho esse voto um voto de esperança, que faz com que as pessoas acreditem que é possível ter futuro. E eu quero ser o instrumento desse futuro.

Pela segunda vez, eu sou agraciado. Fui o primeiro presidente da OAB-DF a ter nascido no Distrito Federal, e vou ser o primeiro governador nascido no Distrito Federal. Assim como eu honrei na Ordem dos Advogados, vou honrar no governo.

Meu governo será um governo de honestidade, um governo de trabalho, um governo que vai olhar pelas pessoas que mais merecem, pelas pessoas que têm mais dificuldade. Vou fazer dele um marco para o Brasil, o Brasil está precisando de exemplo e eu vou ser exemplo para esse nosso país com tanto sofrimento.

Eu chorei muito, de pouco pra cá, eu recebo com muita responsabilidade. Porque as pessoas depositaram em mim uma confiança que eu quero honrar. Eu tenho chorado muito e pedido a Deus, muito, e vou trabalhar com isso para que eu possa honrar o voto que eu recebo hoje nas urnas."

Leia o primeiro pronunciamento de Rollemberg após o resultado:

"Eu quero, em primeiro lugar, agradecer a Deus a oportunidade de estar aqui nesse momento, de ter atravessado esses 3 anos e 10 meses de muitos desafios de cabeça erguida.

Quero agradecer a todo esse povo que nos acompanha, a todos aqueles que votaram na gente, e também aos que não votaram. Quero agradecer à população de Brasília pela oportunidade que tive de servir a ela por esses 3 anos e 10 meses. Com o mesmo afinco, continuaremos trabalhando nos próximos dois meses.

Quero agradecer à minha família, à Márcia, aos meus filhos que tanto me ajudaram a enfrentar esses desafios. Quero agradecer ao meu companheiro Eduardo Brandão (PV). Obrigado, também, aos partidos que me acompanharam. À companheira Leila do Vôlei, nossa senadora, ao Roosevelt, nosso distrital.

Dizer que recebo esse resultado com humildade. Essa é a vontade da população de Brasília. E com muita tranquilidade, muita serenidade e gratidão. As minhas palavras, nesse momento, são de profunda gratidão à população de Brasília.

Tudo que fiz ao longo desses 3 anos e 10 meses, fiz com muito amor. Muito amor a essa cidade, a essa gente. Peço desculpas pelos erros que cometi, mas sempre tentei acertar. Sempre dei o melhor de mim para servir a essa cidade.

Esse é o momento de deixarmos qualquer ressentimento para trás, e pensarmos em Brasília e no Brasil. Brasília e o Brasil vão precisar muito de nós, de todos nós. Onde quer que estejamos, nós temos nossa parcela de contribuição para pacificar esse país.

Queremos que todos os brasileiros, os que se afastaram em função de uma campanha presidencial acirrada, possam voltar a se unir em torno de valores que são muito preciosos para a nação brasileira.

Como a democracia, como o respeito aos direitos humanos, como o respeito à nossa diversidade, como o combate às desigualdades sociais, como o combate à corrupção. Para que a gente possa construir um Brasil melhor para todos os brasileiros.

Eu já tive a oportunidade de ligar para o meu adversário, Ibaneis, para cumprimentá-lo pela vitória. Desejo boa sorte, do fundo do coração, porque sei que o sucesso é o sucesso de Brasília. Disse que estamos a postos para contribuir com a transição da melhor forma possível, para que ele possa iniciar o governo em muito melhores condições do que eu iniciei.

Para a população de Brasília, digo que até a meia-noite do dia 31 de dezembro de 2018, nós vamos continuar trabalhando com o mesmo afinco, a mesma dedicação, o mesmo espírito público em benefício da nossa cidade."

Fonte: G1 DF

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.