Fórum discute ações de combate à dengue e abre semana de mobilização no DF

Debates na Escola de Governo ressaltaram a importância da integração entre setores e sociedade. Em 2018 o número de casos suspeitos caiu 49%. 

Nesta sexta-feira (23), o Fórum MobilizaDF: juntos contra o Aedes marca a abertura da Semana Distrital de Mobilização contra a dengue e outras doenças transmitidas pelo Aedes.

Na programação, debates sobre a mobilização institucional e social para a prevenção das doenças causadas pelo mosquito reúnem cerca de 80 pessoas na Escola de Governo de Brasília (Egov).Nesta sexta-feira (23), o Fórum MobilizaDF: juntos contra o Aedes marca a abertura da Semana Distrital de Mobilização contra a dengue e outras doenças transmitidas pelo Aedes, com debates sobre a mobilização institucional e social para a prevenção das doenças causadas pelo mosquito. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Profissionais, gestores e usuários das áreas de educação, saúde, assistência social e de demais áreas interessadas no tema, como também o público em geral participa das discussões.

Para a chefe da Assessoria de Mobilização Institucional e Social para Prevenção de Endemias, Luana Mendonça, é primordial unir forças entre o governo e a comunidade.

“O grande ponto do nosso fórum é fazer com que os gestores e os profissionais da saúde se atentem para importância da articulação entre todos os setores da comunidade e pensem em estratégias para aproximar a população dos cuidados necessários”, concluiu.
49%Queda dos registros de casos suspeitos de dengue no DF

A Semana Distrital de Mobilização contra a dengue e outras doenças transmitidas pelo Aedes termina em 29 de novembro. Ao longo dos dias haverá uma série de atividades em diversas regiões administrativas. Neste sábado (24), 350 militares do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal receberão treinamento para serem multiplicadores e atuarem em tarefas educativas, como mutirões de limpeza.
Dengue cai 49% no DF em 2018

Os registros de casos suspeitos de dengue no DF tiveram queda de 49% em 2018. Foram 3.275 casos — 94% de residentes. No mesmo período do ano passado, houve 6.419 casos relatados à Secretaria de Saúde. Os dados estão no Informativo Epidemiológico 45 de 2018.

A diretora de Vigilância Epidemiológica, Maria Beatriz Ruy, atribui os resultados positivos ao trabalho preventivo feito desde 2017 com foco em 2019, quando é esperada, pelo aspecto temporário, uma possível epidemia.

“O vírus da dengue tem um comportamento que a cada três anos pode vir a provocar uma epidemia. Já tínhamos essa preocupação desde 2017 e por isso programamos os trabalhos para esperar a sazonalidade.”

Fonte: Agência Brasilia

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.