PRB se divide para somar

Partido ligado a igrejas evangélicas elegeu dois deputados distritais e um federal

Deputado Julio Cesar (PRB) foi o mais bem votado nas últimas eleições e agora será deputado federal.

O Partido Republicano Brasileiro (PRB) se dividiu internamente em dois grupos para disputar as eleições de outubro, mas também pensando em ocupar cargos durante os próximos quatro anos no governo local.

O primeiro grupo é liderado pelo veterano Julio Cesar, que se elegeu deputado federal e incorporou o distrital mais bem votado à legenda, o novato Martins Machado. Ambos são ligados à igreja Universal.

A segunda turma é de Rodrigo Delmasso (ex-Podemos), reeleito para mais quatro anos na Câmara Legislativa. Ele conta com o apoio da Sara Nossa Terra.

A sigla indicou nomes para compor a transição nas Secretarias de Esportes e da Criança. Os cargos foram ocupados respectivamente por indicados de Martins Machado e Delmasso. Segundo o secretário da legenda, Ziel Ferreira, “não há nada que garanta a permanência do PRB nas pastas após a virada do ano”.

Embora Ziel negue, o PRB pode indicar os secretários para as duas Pastas, além do secretário de Relações Institucionais, o deputado federal Vítor Paulo, sucessor de Ronaldo Fonseca (PROS), coordenador da bancada do DF na Câmara Federal.

As indicações não param por aí. Três administrações regionais devem passar pelo crivo dos evangélicos: Samambaia, Riacho Fundo II e Guará. “Falam isso porque no governo Rollemberg o PRB indicou nas duas primeiras e a última é o reduto do Delmasso”, conclui.

Na quarta-feira (21) membros do partido e do governo de transição estiveram juntos para decidir quem seria o próximo secretário de Políticas das Crianças, Adolescentes e Juventude e não chegaram a uma conclusão. Procurado pelo Brasília Capital, o atual chefe da pasta, Ricardo de Sousa Ferreira, disse que não foi convidado para participar de nenhuma reunião com a nova equipe de governo.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.