Teatro: As Malditas, duas irmãs que não se suportam, entram em cartaz no Sesc DF

 A Malditas: duas irmãs com nomes de flores e almas de espinhos. Em cartaz no Teatro Ary Barroso, do Sesc 504 sul, em único final de semana, nos dias 9, 10 e 11 de novembro (sexta, sábado e domingo), com a trágica comédia que circulou os teatros do nordeste e agora chega a capital federal, sempre às 20h, com classificação indicativa 14 anos.
Informações: (61) 9 8611-6620

A Malditas onde duas irmãs com nomes de flores e almas de espinhos. A frase define bem o relacionamento conturbado entre as irmãs Rosa e Margarida, interpretadas pelos atores Franklin Pires e Carlos Anchieta no espetáculo “As Malditas”. A peça, que já foi montada em várias capitais brasileiras, estreia em Brasília neste final de semana.

O texto da tragicomédia é do paraibano Saulo Queiroz e a direção do piauiense Arimatan Martins. No palco, duas irmãs que não se suportam. Margarida: analfabeta, viúva, pobre e fanática religiosa. Rosa é deficiente física, professora universitária aposentada e apreciadora de música clássica. Rosa e Margarida se odeiam e vivem, a contragosto, uma difícil relação de dependência mútua. Na história escrita em 1997, as irmãs não alimentam bons sentimentos acerca da vida familiar e da existência.

Em comum, elas só têm duas coisas: o mesmo sangue e o mesmo ódio. Um ódio que surgiu na infância, atravessou a adolescência e encontrou seu maior vigor em plena meia idade. Por ironia do destino, as duas vivem sob o mesmo teto há sete anos - vítimas da dependência mútua que as circunstancias da vida lhes impôs. Rosa, embora financeira e profissionalmente bem sucedida, sofreu um acidente que a deixou paralítica. Margarida, uma viúva que jamais ambicionou um espaço maior que a própria cozinha, estava numa situação de quase abandono.

As duas se obrigaram a dividir um velho casarão, e assim, terminarem seus dias fazendo, às vezes, ou quase sempre, uma companhia infernal uma a outra. A montagem conta a estória da última noite que passaram juntas, se amaldiçoando por tudo que fizeram ou deixaram de fazer.

“O espetáculo vem com um texto muito rico, que passeia pelo drama, mas vem com umas pitadas de comédia. Esperamos que o público goste”, conta o ator Carlos Anchieta.

Serviço:
Espetáculo: As Malditas, com Carlos Anchieta e Franklin Pires
Dias: 9, 10 e 11 de novembro (sexta, sábado e domingo)
Horário: sempre às 20h
Classificação: 14 anos
Local: Teatro Ary Barroso
Endereço: W3 Sul Quadra 504/505 Bloco A – Asa Sul
Ingressos: R$ 20,00 ( meia )
Informações: (61) 9 8611-6620 (whatsapp)

Ficha técnica
Texto: Saulo Queiroz
Direção: Arimatan Martins
Elenco: Carlos Anchieta e Franklin Pires
Produção Executiva: Priscila Sousa
Auxiliar de Produção: Auzair Aumendra 
Figurino: Bid Lima
Cenografia: Bid Lima e Emanuel de Andrade
Caracterização e Maquiagem: Danilo França
Iluminação: Pablo Erickson
Sonoplastia: Márcio Bryto
Assessoria de Imprensa: Eldo Gomes
Patrocínio: Caixa Econômica e Governo Federal

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.