Portal do Voluntariado: mais de 18 mil pessoas aderiram à plataforma

Ladyane Ramos, 30 anos, é uma das pessoas cadastradas. Ela atua como doula no Hospital Regional de Ceilândia.

Em dois anos e meio de funcionamento, o Portal do Voluntariado acumula 18.267 voluntários cadastrados. A plataforma do governo de Brasília conecta instituições que precisam de ajuda a pessoas interessadas em doar tempo e dedicação.A advogada Ladyane Ramos, de 30 anos, é uma das voluntárias e atua como doula no Hospital Regional de Ceilândia Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília.

É o caso da advogada Ladyane Ramos, de 30 anos. Desde outubro deste ano, ela atua como doula no Hospital Regional de Ceilândia.

Incentivada pela irmã, ela resistiu à ideia a princípio, mas decidiu iniciar um curso na área.

O interesse pela temática começou após o parto de uma amiga e hoje ela integra a Associação de Doulas do Distrito Federal.

“Conheci pessoas da associação e naquele momento vi que precisavam de um advogado. Então, fui com o intuito de auxiliar na questão jurídica, mas quando vi já estava completamente envolvida”, explica. Na época, Ladyane vivia incertezas em relação à advocacia.
693.918Horas disponibilizadas por voluntários no portal

Para atuar no hospital, a doula precisou se cadastrar no Portal do Voluntariado — ferramenta que até então desconhecia. “Há um leque de possibilidades para diversos serviços, e indiquei para várias pessoas. Quando há um portal do governo com tudo explicado, fica bem mais fácil.”
Mais de 120 mil oportunidades cadastradas

Até agora, o site reúne 693.918 horas de trabalho entre atividades já finalizadas e em andamento. Atualizada com frequência, na segunda–feira (24), a plataforma registrava 120.128 oportunidades, 349 projetos e ações e 52 campanhas e doações.

“É um balanço muito positivo. O portal virou uma plataforma reconhecida”, avalia a colaboradora do governo e idealizadora do portal, Márcia Rollemberg.
"Um rapaz me disse que não faz (voluntariado), porque sozinho não vai mudar nada. Mas se eu posso contribuir para aliviar um pouco a dor das pessoas, e elas aliviam as minhas, por que não?"Ladyane Ramos, voluntária como doula no Hospital Regional de Ceilândia

Lançada em junho de 2016, a ferramenta cruza informações de quem tem vontade de colaborar em atividades sociais com as de organizações (governamentais ou não) que desenvolvem esse tipo de trabalho.

Para Márcia todos são beneficiados com a iniciativa: “As entidades ganham profissionais que agregam capacidade de atendimento. Ao mesmo tempo, o voluntário passa por uma experiência enriquecedora”.

Sobre o trabalho não remunerado, a doula Ladyane enfatiza que é uma troca. “Certa vez, um rapaz me disse que não faz, porque sozinho não vai mudar nada. Mas se eu posso contribuir para aliviar um pouco a dor das pessoas, e elas automaticamente aliviam as minhas, por que não?”, pondera a voluntária.
Como participar do Portal do Voluntariado

Os interessados em se cadastrar no Portal do Voluntariado precisam acessar a página da iniciativa na internet e enviar as informações necessárias, como nome completo, endereço, telefone e eixos de atuação e públicos de interesse, além da disponibilidade de dias e horários.

Projetos que se encaixem no perfil do voluntário serão sugeridos automaticamente por e-mail. A busca e a adesão por meio do site também são possíveis.

O Portal do Voluntariado integra o programa Brasília Cidadã, que conecta governo, organizações da sociedade e cidadãos em redes solidárias, inclusivas e colaborativas, e diferentes canais e instâncias de participação popular, controle social e cidadania.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.