Prospera liberou mais de R$ 8,3 milhões em 2018

No total, 682 microempreendedores foram beneficiados. Divino Sampaio, de 48 anos, recorreu ao programa para abrir uma segunda oficina de veículos no Riacho Fundo I.

Com R$ 8.364.489,86 em cartas de crédito, o Prospera — programa de microcrédito produtivo do governo de Brasília — liberou 100% dos recursos disponibilizados para 2018.Proprietário de duas oficinas de veículos no Riacho Fundo I, Divino Henrique Oliveira Sampaio, de 48 anos, é um dos contemplados no programa Prospera. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Foram 682 microempreendedores beneficiados com os contratos da iniciativa, que visa fortalecer empreendimentos nas áreas urbana e rural.

“O setor do comércio recebeu a maior parte desses recursos e teve o maior número de contratos”, explica a coordenadora de microcrédito da Secretaria-Adjunta do Trabalho, Bárbara Oliveira.

Do total, R$ 3.337.827,26 foram para iniciativas na área de comércio, com 325 contratos fechados.

As atividades de agricultura receberam o segundo maior montante de recursos do programa neste ano: R$ 3.102.057,79, distribuídos em 174 contratos.

O setor de serviços ficou em terceiro (R$ 1.019.406,20), seguido por indústria (R$ 629.223,92), pecuária (R$ 224.102,19) e artesanato (R$ 51.872,50).

Proprietário de duas oficinas de veículos no Riacho Fundo I, Divino Henrique Oliveira Sampaio, de 48 anos, é um dos contemplados no programa neste ano.

No ramo desde 2001, o empreendedor — que já havia utilizado recursos do Prospera em 2004, no primeiro negócio — recorreu ao programa para montar a segunda unidade, aberta há três meses.

Ele utilizou o dinheiro para comprar, por exemplo, ferramentas e equipamentos, como dois elevadores automotivos.
"Eu já tinha um projeto e, no meio da crise, peguei esse dinheiro, porque tem juros mais baixos. Realmente é uma ajuda grande"Divino Sampaio, dono de duas oficinas de veículos no Riacho Fundo I e contemplado duas vezes no programa

“Eu já tinha um projeto [de abrir uma nova unidade] e, no meio da crise, peguei esse dinheiro, porque tem juros mais baixos. Realmente é uma ajuda grande”, conta.

Na área urbana, as taxas mensais são de 0,71% para capital de giro e de 0,67% para investimento.

De acordo com Divino, cerca de 80% do recurso investido na nova loja saiu do Prospera. Além disso, ter o dinheiro em mãos o ajudou a negociar o valor de produtos adquiridos. “Em alguns maquinários tive desconto de até 15% à vista.”
Prospera contribuiu com cerca de 1,4 mil empregos

Além de fortalecer negócios, o Prospera proporciona criação e manutenção de empregos. Na nova loja aberta por Divino, dois funcionários foram contratados.
1.279postos de trabalho mantidos e 151 criados por meio dos contratos do Prospera fechados em 2018

Dados da Secretaria-Adjunta do Trabalho apontam que 1.279 postos de trabalho foram mantidos e 151, criados com os 682 contratos fechados em 2018.

O Prospera é uma iniciativa da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos e tem o apoio do Banco de Brasília (BRB) e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF).

Os recursos saem do Fundo de Geração de Emprego e Renda do DF. O aval para obtenção do microcrédito pode ser por meio de terceiros (fiador) ou solidário (em grupo).

O dinheiro pode ser usado para capital de giro, custeio e investimento.

Mais informações sobre o programa podem ser obtidas nas agências do trabalhador.

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.