Governo do DF abre 6 mil vagas para voluntariado em escolas públicas

G1
O governo do Distrito Federal abriu, nesta quinta-feira (24), 6 mil vagas para interessados em atuar de forma voluntária nas escolas da rede pública. O programa, chamado Educador Social Voluntário, deve começar já no primeiro dia letivo de 2019, em 11 de fevereiro.

Neste ano, o governo reajustou o valor da ajuda de custo diária, de R$ 27 para R$ 30. O pagamento é uma forma de "compensar" os gastos com alimentação e transporte, já que a atuação não é remunerada.

O processo seletivo será feito diretamente em cada escola, por uma comissão avaliadora de três membros. As inscrições e a seleção acontecem entre os dias 28 e 30 de janeiro, presencialmente, na escola onde a pessoa pretende atuar.

Nestes dias, as escolas estarão abertas de 9h às 12h, e de 14h às 17h. Para concorrer à vaga, é preciso passar por análise curricular e entrevista. O resultado preliminar divulgado pelo governo pode ser alvo de recursos.

Quem pode participar

Segundo o edital publicado nesta quinta, as vagas podem ser preenchidas por pessoas maiores de 18 anos e que preencham algum dos pré-requisitos definidos pelo governo.

A lista é formada por:
  • Universitários de formação específica nas áreas de desenvolvimento das atividades;
  • Estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA)
  • Estudantes do ensino médio;
  • Pessoas da comunidade com habilidades nas seguintes áreas: cultural, artística, desportiva, ambiental, de culinária, tecnológica, científica, nutrição, de serviços gerais (exceto limpeza e vigilância) e nas voltadas para a prática de atividades em laboratórios de física, química e biologia, educação física, informática, audiovisual, rádio, cineclubes, empreendedora, sustentável, entre outras, podendo desempenhar a função de acordo com suas competências, saberes e habilidades;
  • Pessoas com experiência comprovada na área de educação especial e/ou saúde.
Candidatos com idades entre 16 e 18 anos que preencherem algum dos requisitos também podem participar, mas só para atuar em escolas de ensino integral ou no atendimento a estudantes indígenas.

A função

De acordo com o governo, o educador social voluntário ajuda nas "atividades do dia a dia da escola". O termo inclui formação, socialização de experiências, apoio pedagógico e colônia de férias. Todas as funções são supervisionadas.

Os selecionados serão capacitados nas próprias escolas onde vão atuar, com base em orientações das regionais de ensino.

Calendário

Inscrições e seleção: de 28 a 30 de janeiro, de 9h às 12h e de 14h às 17h
Resultado parcial: 31 de janeiro (divulgação nas escolas)
Apresentação de recursos: 1º de fevereiro, de 9h às 12h e de 14h às 17h.
Resultado final: 5 de fevereiro

As vagas

  • Brazlândia: 400
  • Ceilândia: 900
  • Gama: 230
  • Guará: 260
  • Bandeirante: 200
  • Paranoá: 370
  • Planaltina: 450
  • Plano Piloto e Cruzeiro: 890
  • Recanto das Emas: 260
  • Samambaia: 570
  • Santa Maria: 250
  • São Sebastião: 260
  • Sobradinho: 370
  • Taguatinga: 590
  • Total: 6 mil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.