Rafael Prudente chamará concursados da CLDF até fim do ano

Novo presidente da Câmara Legislativa afirmou que deve tirar do papel o controle de ponto dos servidores e também o dos distritais.

Eleito o presidente da Câmara Legislativa (CLDF) mais novo da história, aos 35 anos, Rafael Prudente (MDB) afirmou que a gestão dele se pautará pela transparência, austeridade e ajuda ao governo que chega. Em sua primeira entrevista exclusiva desde a vitória, Prudente declarou a intenção de controlar o ponto, não apenas dos servidores concursados ou comissionados, mas também dos próprios deputados distritais.

O deputado detalhou que vai espalhar leitores digitais pela Casa para identificar se os parlamentares estão ou não nas dependências da Câmara. Um modelo usado no Congresso Nacional e nas assembleias estaduais que ele planeja replicar. Prudente também se comprometeu a fazer com que a Câmara volte a prestar contas sobre a verba indenizatória gasta pelos distritais. Ultimamente, a natureza dessas despesas deixou de ser exibida no site da instituição.

Além disso, adiantou que deve retomar o debate sobre o fim da verba indenizatória que, segundo admitiu, é uma das reivindicações da população. “No ano passado, reduzimos essa verba [R$ 25,3 mil] em 40% e nada impede que voltemos a tratar do assunto”, disse Prudente.

Confira a entrevista:

Escolhido por 17 deputados e referendado pelo governador e correligionário, Ibaneis Rocha (MDB), Rafael Prudente afirmou que ajudará o governo a cumprir as promessas que fez em campanha. Muitos temas precisam passar pela Câmara Legislativa. O político citou textualmente medidas como o aumento de secretarias, a criação de novas administrações regionais e a redução de impostos.

O novo presidente solicitou à equipe econômica da Casa, em seu primeiro dia de mandato, um estudo sobre o impacto orçamentário e financeiro das novas contratações abertas a partir do concurso realizado pela Câmara em 2018. “Vamos chamando os aprovados de acordo com a viabilidade financeira, mas pretendo fazer isso até o fim deste ano”, informou, referindo-se às 86 vagas abertas.

Ele já tem em mente o nome que ocupará a Secretaria-Geral da Casa, cargo estratégico e disputado em todas as gestões. Convidará um integrante do MDB com atuação, até recentemente, no governo federal: “Devemos anunciar este nome até a semana que vem”.

Rafael Prudente chegou à presidência da Câmara no primeiro biênio de seu segundo mandato como distrital. Filho do ex-deputado Leonardo Prudente, réu em ações da Caixa de Pandora e cassado enquanto era o presidente da CLDF, o novo chefe do Legislativo declarou que acredita na inocência do pai, reconhece que muitas operações recentes das polícias desvendaram relação de promiscuidade entre governo e deputados e sinalizou que está disposto a reescrever com sua trajetória na Câmara a história política da família.

Fonte: Matrópoles

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.