Programa stopover é apresentado para governadores do Centro-Oeste e Tocantins

Turistas europeus poderão ficar cinco dias em Brasília e o mesmo período em outra cidade da região sem aumento do preço da tarifa

Além de poderem ficar até cinco dias em Brasília, os turistas europeus que optarem por fazer stopover na Capital Federal poderão escolher uma outra cidade dos estados do Centro-Oeste ou de Tocantins, pelo mesmo período, para conhecer sem aumento na tarifa de passagem. O anúncio foi feito, nesta terça-feira (26), pelo governado Ibaneis Rocha, pela secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça, e pelo diretor de Marketing da TAP, Francisco Guarisa, aos governadores de Tocantins, Mauro Carlesse, de Mato Grosso, Mauro Mendes e de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja.

Ibaneis Rocha destacou que os europeus estão em busca de novos destinos de turismo ecológico, e que a região Centro-Oeste tem muito a oferecer. “Nós temos Bonito, Jalapão. Se conseguirmos organizar, a Capital da República ganha com isso e todos os estados do Centro-Oeste também ganham”, frisou o governador. Ele sugeriu que a temática seja incluída na pauta das reuniões do grupo de governadores Brasil Central, para que todos se engajem nessa promoção da região entre os europeus.

A secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, disse que os secretários de Turismo devem trabalhar em parceria com o trade turístico local para que se consiga montar um clube de vantagens atrativo para os turistas europeus. “Além da opção de stopover, quem for passageiro da TAP terá um clube de benefícios que fornecerá descontos em hospedagem, restaurantes e passeios, por exemplo. Temos que trabalhar para oferecer a melhor opção de programação. Queremos que o turista europeu saia de seu país com seu roteiro pronto”, enfatizou Vanessa Mendonça.

“Um dos diferenciais do stopover em Portugal é o clube de vantagens. Isso ajudou o programa a ser esse sucesso que é”, afirmou o diretor de Marketing da TAP, Francisco Guarisa. Ele ainda informou que a expectativa da empresa aérea portuguesa é que o programa estimule os europeus a conhecerem diferentes locais no Brasil, e que quem se promover melhor sairá na frente.

Destinos como a Chapada dos Veadeiros (DF), o Jalapão (TO), o Pantanal (MT) e a Chapada dos Guimarães (MS) poderão ser explorados pelo turista europeu no Brasil. A TAP também tem a intenção de abrir o programa também aos chamados voos off-line, ou seja, aqueles não operados pela companhia aérea dentro do país. Com isso, um passageiro que sair de Curitiba com destino a Europa e pegar o voo saindo de Brasília, poderá também da vantagem de permanecer na capital do país por até cinco dias sem pagar a mais por isso.

Stopover – A proposta do programa é estimular o turismo nos quatro estados e no Distrito Federal, com promoções e ofertas exclusivas a passageiros em stopover. A TAP, por sua vez, divulgaria a região em seus programas de comunicação interna, sites e revistas de bordo. “É importante que nos unamos para mudar o protagonismo do Centro-Oeste no roteiro turístico do europeu no Brasil”, aposta Ibaneis.

Números da TAP indicam um aquecimento significativo da economia portuguesa com a implementação do programa Portugal Stopover há 15 anos. Só nos últimos dois anos, 230 mil passageiros com destino a outras capitais europeias ficaram de três a cinco dias em Lisboa, injetando mais de € 56 milhões à economia local. A companhia opera atualmente com 84 voos diretos saindo semanalmente de diversas capitais brasileiras para a Europa.

“Nosso projeto elaborado com a TAP vai transformar o turismo na Região [Centro-Oeste] e possibilitar com que turistas do mundo inteiro possam perceber que o país tem muito mais além de belas praias”, ressalta a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.