Conta de água fica mais cara no DF a partir de 1º de junho

Impacto real no bolso de consumidores será de 3,45%. Aumento que passou a ser cobrado em abril será revogado.

Por G1 DF

O efeito do reajuste é menor no bolso: 3,45%, segundo a Adasa. — Foto: Reprodução/TV TEM

O valor cobrado pelos serviços de abastecimento de água e esgoto sanitário no Distrito Federal ficará mais caro partir de 1º de junho no Distrito Federal.

A Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa) anunciou nesta terça-feira (30) reajuste de 5,56% no preço cobrado pelos serviços. Na prática, porém, os consumidores vão pagar 3,45% a mais nas contas em relação a este mês.

A diferença ocorre porque, assim que o novo aumento entrar em vigor, será revogado reajuste de 2,06% aplicado pela Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) desde abril. Assim, o impacto real do reajuste aos consumidores será menor que o anunciado.

Com a correção, a tarifa da categoria residencial, com consumo de até 10 metros cúbicos por mês, passará dos atuais R$ 30,40 para R$ 31,40. Na prática, o usuário vai pagar R$1 a mais na conta.

O reajuste foi decidido pela Adasa em audiência pública, no último dia 16. A estimativa era um aumento de 5,6%, mas a proposta foi revista.

De acordo com a legislação vigente e com o contrato de concessão do serviço, a Adasa é a responsável por fixar a tarifa máxima praticada pela Caesb. Os valores são determinados após a agência analisar os números apresentados pela companhia.

Revogação

O reajuste de 2,06% que será revogado também no dia 1º de junho começou a ser cobrado no mês de abril. O aumento deveria ter sido implantado no ano passado e teria vigência de um ano, mas foi suspenso após questionamentos e retomado neste mês. Com o novo reajuste que passa a valer em junho, a medida deixará de ser aplicada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.