Mais de 600 orientadores educacionais são nomeados

A partir de agora, de acordo com orientação do GDF, cada escola poderá contar com até três profissionais da área.

A Secretaria de Educação do Distrito Federal nomeou, recentemente, 643 orientadores educacionais que serão alocados em 698 escolas públicas da capital. O curso preparatório que era disponibilizado para esses profissionais tinham duração de apenas uma semana. Hoje, o governador do Distrito Federal determinou que sejam três anos de estágio probatório distribuídos em 350 horas de aula.

De acordo com Érika Goulart, Orientadora Educacional da Subsecretaria de Educação, este foi o maior chamamento da história da Secretaria para concursados. De acordo com ela, as nomeações são esperadas há cerca de quatro anos, já que o último concurso ocorreu em 2014. Os novos aprovados começam a trabalhar ainda esta semana e serão enviados à escolas de acordo com a necessidade do local.

O trabalho do orientador pedagógico é de grande importância para os alunos. Os profissionais dessa área educacional são incumbidos de tomar ações para preencher a negligência familiar e garantir a aprendizagem em um ambiente adequado. Todos os aspectos de organização da escola, além dos fundamentos da disciplina, fazem parte das atribuições dos novos contratados. Agora, cada escola terá até três orientadores. Dessa forma, os alunos serão vistos, acolhidos e amparados no ambiente escolar.

Compromisso

“A gente tem que entender esse momento é histórico”, avalia o subsecretário de Educação Básica, Helber Ricardo Vieira. “Pela primeira vez, nós vamos ter esse profissional apoiando todas as escolas da nossa rede. O investimento que estamos fazendo na educação é tanto de recursos humanos quanto de novas tecnologias educacionais. Há um esforço grande da gestão em trazer a aprendizagem para a centralidade do processo e do compromisso social da educação”.

“A gente veio para somar e trabalhar de forma parceira com a escola”, conta a pedagoga recém-nomeada Patrícia da Silva, habilitada em orientação educacional. “No curso é falado sobre a importância da nossa parceria com toda a escola, com toda a comunidade, visando à aprendizagem dos alunos. Que eles possam sair da escola como cidadãos plenos, com senso crítico, capazes de resolver qualquer tipo de problema em qualquer âmbito da sua vida”.

Com informações de Agência Brasília


Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.