Em reunião no Palácio do Planalto, Bolsonaro e Ibaneis tratam da reabertura gradual da economia no DF

Foto: Igo Estrela / Metrópoles
Governador foi convidado por Bolsonaro ao Palácio do Planalto para falar sobre as medidas adotadas pelo GDF no controle da doença

Por Lilian Tahan e Maria Eugênia

O governador Ibaneis Rocha (MDB) esteve no Palácio do Planalto na tarde desta segunda-feira (20/04). Ele foi convidado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que queria saber como o Distrito Federal está enfrentando o novo coronavírus.

Bolsonaro ficou interessado no modelo adotado pelo governo do DF, que prevê a partir de maio o retorno gradual das atividades comerciais. Ele perguntou ao governador Ibaneis sobre o controle da curva de crescimento da doença no território brasiliense e os protocolos adotados na capital do país.

Ibaneis explicou que o DF agiu de forma rápida, adotando medidas semelhantes às de outros países que conseguiram controlar a pandemia, mantendo o número de casos sob controle. Entre as ações tomadas, estão o fechamento das escolas e do comércio, além do incentivo ao distanciamento social. A partir desta terça-feira (21/04), o DF também passa a fazer testagem em massa da população. A ideia é fazer 450 mil exames até maio.

Ibaneis Rocha disse à coluna que durante a conversa, o presidente Bolsonaro manifestou interesse em autorizar a volta das aulas nas escolas militares do Brasil. Ibaneis se dispôs a analisar a possibilidade de reabrir, também, os colégios cívico-militares no Distrito Federal, antes dos demais estabelecimentos escolares.

De acordo com o governador, o DF tem atualmente 11 escolas com gestão compartilhada, além do colégio da Polícia Militar e o do Corpo de Bombeiros do DF. Ao todo, seriam 25 mil alunos.

Ibaneis Rocha informou que vai se reunir com sua equipe para definir um plano de ação para que o retorno desses estudantes se dê de forma controlada e segura.

Com informações do Metrópoles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Espaço Mulher DF - 2013 - Todos os direitos reservados.